Esperança viva para engenheiros, agrônomos e profissionais de geociências!

Esperança viva para engenheiros, agrônomos e profissionais de geociências!

07/07/2020 - 14:16

Há muito tempo especula-se como o sistema CONFEA/CREA se articula para manter aqueles que lhes interessa no poder em um ciclo contínuo de acordos e concessões. De fato se conhece as articulações políticas, mas nem sempre o que há por trás de todo processo.

Profissionais de todo país têm se incomodado com a situação e quando tentam mudar alguma coisa, o sistema se coloca contra a mudança para se manter funcional em torno de si mesmo, nem que pra isto tenha que inventar processos e criar regras absurdas, como em alguns casos já bem conhecidos nas últimas eleições para conselheiros federais.

O coronavírus apareceu, infelizmente, mas com o novo modo de viver dos brasileiros, o sistema está sendo obrigado a se adaptar, mas com a velocidade como tudo está acontecendo, não deu tempo de se articular, planejar e tão pouco se adaptar. Principalmente no ano das principais eleições, para presidentes do CONFEA, do CREA e da MÚTUA em todo território brasileiro.

Todos já sabem que, entre 1 milhão de profissionais registrados no CONFEA, nem 1% dá importância ao sistema eleitoral, tão pouco se aproximam do Conselho, muito menos ainda participam das sessões plenárias, porém, a maioria diz que odeia o CREA e o trata como apenas um cartório necessário para realizar seus trabalhos. 

A Mudança do Jogo

Diante do cenário do coronavírus e com eleições antecipadas para o meio do ano, inúmeros profissionais começaram a pressionar a respeito de um assunto que nunca foi de interess direto do sistema: as eleições pela internet. 

Enquanto uns se esquivavam do assunto, outros defendiam a mudança com unhas e dentes alegando mais democracia e transparência, sempre ignorados pelo conselho, não importando em qual circunstância ou evento o assunto fosse tratado, esta decisão sempre era "empurrada com a barriga" para os próximos gestores, indicados pelos anteriores e negociados com bastante antecipação.

Fato é que agora a comunidade de profissionais começou a pressionar o Conselho de tal forma que processos judiciais foram acontecendo em todo Brasil e ganhou muita força quando o Engenheiro José Manoel Ferreira Gonçalves, então candidato a presidencia do CREA-SP, entrou com um processo pedindo que o processo eleitoral ocorresse de forma online, que foi acatado pelo Desembargador Federal Nery Júnior e teve a decisão mantida pelo Tribunal Regional da 3ª Região logo após o CREA-SP tentar derrubar a liminar. Veja os arquivos abaixo.

  1. Decisão do Desembargador Nery Júnior
  2. Pedido de Suspensão da Liminar Negado

No Rio de Janeiro, o próprio CREA-RJ emitiu uma nota esclarecendo que não irá realizar eleições, por não haver condições da realização via internet por depender de licitação, de um sistema que atenda tal necessidade e, é claro, por causa do COVID-19. Sem contar o fato de que TODOS os candidatos antes já se posicionavam a favor do cancelamento das eleições.

  1. Nota de Esclarecimento - CREA-RJ

Recentemente o Juíz Edmilson da Silva Pimenta, da 3ª Vara Federal em Sergipe deferiu uma liminar para que seja suspenso o sistema eleitoral do CONFEA, do CREA e da MÚTUA.

  1. Decisão do Juíz Edmilson da Silva Pimenta

E Agora?

Neste momento especula-se que as eleições do sistema inteiro será suspensa e remarcada a uma nova data e com prazo hábil a ser realizada pela internet. 

Inúmeras são as vantagens encontradas caso estas eleições realmente aconteçam pela internet. Veja abaixo uma tabela de comparação com o sistema atual.

Eleições Presenciais

Eleições Online

Deslocamento até o local de votação Voto realizado via site ou aplicativo do seu CREA local
Participação de menos de 1% dos profissionais Participação da maioria dos profissionais
Currais eleitorais, acordos e concessões Decisão da maioria e mais transparencia
Ciclo de profissionais se mantendo no poder Renovação do sistema
Especulações de fraudes, insatisfações e processos Sistema auditorado por empresa contratada
Extenso prazo de apuração Apuração automática

Destas, a maior vantagem, sem sombra de dúvidas, é a participação efetiva da maioria dos profissionais de engenharia, agronomia e geociências, que poderão conhecer melhor seu Conselho e quem está agindo a seu favor, não a favor de seus próprios interesses.

Quando o profissional adquire confiança no seu Conselho profissional, o mesmo não tem receios de realizar denúncias contra empresas que pagam o piso salarial menor que o definido por lei, ele sabe que pode contar com um conselho para realizar uma fiscalização mais eficaz e assegurar que seus direitos sejam garantidos.

E você? Qual é sua sincera opinião sobre todos estes novos acontecimentos? 

Você é a favor ou conta as eleições pela internet? Clique aqui e responda a enquete.

Não esqueça de deixar seu comentário logo abaixo também. A sua opinião nos faz lutar de verdade por você todos os dias! Participe!

Você precisa estar cadastrado para enviar comentários.
Clique aqui e cadastre-se.