Pré-sal: com 69,6 mil barris de óleo dia, Petrobras bate recorde histórico de produção de petróleo no Campo de Búzios

Pré-sal: com 69,6 mil barris de óleo dia, Petrobras bate recorde histórico de produção de petróleo no Campo de Búzios

17/10/2020 - 11:59

O campo de Búzios no pré-sal da Bacia de Santos foi descoberto em 2010 e, de acordo com a Petrobras, é o maior campo de petróleo em águas profundas do mundo

As plataformas instaladas (P-74, P-75, P-76 e P-77) no poço 7-BUZ-10-RJS do Campo de Búzios, localizado na área do pré-sal da Bacia de Santos, registrou recorde em volume produzido de petróleo e gás natural no mês passado.

De acordo com a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), cerca de 69,6 mil barris de óleo equivalente (boe) por dia foram produzidos, sendo o maior volume registrado por um único poço em toda a série histórica.

Segundo a Agência nem setembro, a produção nacional dos 273 campos em operação no Brasil atingiu 3,695 milhões de barris de óleo equivalente por dia, sendo 2,907 milhões de barris/dia de petróleo e 125,255 milhões de metros cúbicos de gás natural.

O Rio de Janeiro foi o maior contribuinte para o recorde da petroleira, do total, o estado participou com 2,922 milhões de boe, dos quais 2,389 milhões de barris/dia foram de petróleo e 84,793 milhões foram de metros cúbicos de gás natural. Com 37 produtores, o Rio de Janeiro lidera o ranking nacional.

Sobre o Campo de Búzios do pré-sal da Bacia de Santos

Atualmente, O Campo de Búzios, localizado no pré-sal da Bacia de Santos, é o segundo maior produtor do país, atrás apenas de Tupi (antigo campo de Lula). Ao todo, a área produziu 600 mil barris/dia de petróleo e 23,7 milhões de m3/d de gás natural em setembro, por meio de quatro plataformas. O campo está entre os principais focos de investimento da Petrobras.

O escopo final do projeto inclui 12 plataformas, sendo que pelo menos quatro já estão em fase de contratação e construção, incluindo o FPSO Almirante Tamandaré, que será a maior unidade de produção da costa brasileira, com capacidade para 225 mil barris/dia de petróleo e 12 milhões de m3/dia de gás natural.

Segundo a ANP, ao todo, o Brasil produziu 2,9 milhões de barris/dia de petróleo no mês, queda de 6% em relação a agosto, e 125,25 milhões de m3/dia de gás natural, retração de 5,9%. A produção total nacional em setembro foi de 3,69 milhões de BOE/dia, diminuição de 6% em relação ao mês anterior.

Você precisa estar cadastrado para enviar comentários.
Clique aqui e cadastre-se.